ola 2019

Demorei um mês a reunir aquelas que seriam as minhas metas para o ano de 2019. Se até então tinha objetivos bem delineados, como por exemplo terminar o curso, agora vejo-me numa fase da minha vida em que não sei exatamente qual o próximo passo (!?). Não tenho algo em grande que tencione riscar da lista, que tenha um limite de tempo para ser concretizado. Mas tenho sim algumas metas que são objetivos de longo prazo, que serão sempre alvo da minha atenção, quer seja este ano ou no próximo e seguintes.
Contudo, há mudanças que tenciono ver alcançadas este ano. Se o ano passado foi um ano de improvisos e de grandes mudanças (mudei de cidade, de rotinas e de propósito), este ano procuro uma maior estabilidade! Quero sentir-me segura em mim e nas minhas decisões.
Quero construir uma nova base, visto que saí do pilar que sempre foi o meu – a casa dos meus pais. Confesso que pelo caminho desleixei-me em muitas daquelas que eram as minhas metas do ano passado. Foquei-me muito na minha vida académica e profissional, a qual me consumiu. Não viajei tanto quanto queria. Fui somente a Évora e ao Porto, e nem perto cheguei de um aeroporto ou do Gêres (sim, tinha o desejo de acampar por lá durante o verão, mas não parei um segundo e as minhas férias foram inexistentes). Não aprendi a tocar viola.
Nem sequer tentei para ser sincera. Não tirei a carta de mota!. Nem sequer me inscrevi numa escola de condução. E não cuidei da minha saúde como deveria. Na verdade, desinscrevi-me do ginásio, deixei de correr e de praticar yoga. Acabei por engordar e entrar no ciclo de sempre – o de não gostar do que vejo no espelho. E aliás, partilhei este texto em que reflecti sobre a minha presente baixa auto-estima e o facto de não me sentir eu, ao qual vocês responderam com uma empatia tremenda. Também não investi tanto no blogue como gostaria e dei-me por derrotada várias vezes. No fundo, não foi o melhor ano em termos de corresponder aos meus objetivos iniciais.
  Mas a vida acontece e novos quereres surgiram ao longo do ano. Mudei-me para o centro de lisboa, para um pequeno T1 com o Ricardo e o foco mudou!. Começámos a falar de decoração, de investimentos, de nomes de hipotéticas crianças e de sonhos a dois. E seria natural deixar a mota e a viola para trás! Ahah! Mas não as esqueci de todo!

IMG_2603

BE MORE CONCERNED WITH YOUR CHARACTER THAN YOUR REPUTATION, BECAUSE YOUR CHARACTER
IS WHAT YOU REALLY ARE, WHILE YOUR REPUTATION IS MERELY WHAT OTHERS THINK YOU ARE. – JOHN WOODEN

Para 2019 quero permitir-me pela primeira vez a relaxar e a deixar os estudos de lado. Nada de pós-graduações, mestrados, aulas e afins!.
Recusar projetos foi o mais sensato que fiz, permitindo-me a uma pequena pausa. Quero cultivar-me por intermédio da leitura, viagens e fotografia, sendo esta última uma área em que quero investir por me fazer muito feliz. Tenho já algumas viagens pensadas para breve e acredito que volte a pegar na mochila e a aventurar-me sozinha por algumas cidades europeias. Quero, sobretudo, cuidar-me melhor e ganhar rotinas saudáveis, sem pressas por resultados. Quero também abrir-me mais no mundo online com temáticas que me são de real interesse. Há que perder vergonhas e deixar de pensar nos contras e ses. Há que ser a 100% e deixar que isso floresça cá para fora (…).
  Não tenho grandes metas senão investir mais em mim e ganhar uma outra serenidade que não advenha de conquistas pessoais e sim de um AUTO-CONHECIMENTO crescente. Estarei mais presente no momento, sem olhar ao que terceiros pensam.
Espero que seja, de facto, um ano de calmaria, que me permita dedicar a outras paixões que sempre se ofuscaram em prol das notas, dos números ou de términos. Que seja um ano de ínicios, sem medos. Sem olhar para trás.

You may also like

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *